4.11.14

A felicidade é o autoconhecimento, a aceitação, a paz de espírito, a perseverança sempre, a coragem apesar das quedas

"Não vemos as coisas como são: vemos as coisas como somos." 
Autor - Nin , Anais 

"Tudo o que nos irrita nos outros pode levar-nos a um entendimento de nós mesmos." 
Autor - Jung , Carl  

"Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é." 
Autor - Veloso , Caetano 

"Nunca é demasiado tarde para seres aquilo que devias ter sido.
" Autor - Sand , George 

"Uma vez que somos destinados a viver as nossas vidas na prisão das nossas mentes, o nosso dever é mobilá-las bem." Autor - Ustinov , Peter  




Depois de algumas citações que recolhi sobre a questão do auto conhecimento, o meu testemunho pessoal.


Ainda me falta um percorrer um longo caminho na tarefa de perceber quem sou, tenho nomeadamente curiosidade em conhecer alguns porquês, já percebi que nunca vou conhece-los a todos embora saiba que eles existem, porque sim, as pessoas são resultado de muitas variantes, resultam de contextos, de experiências, de outras pessoas, de traumas, de sucessos, de sofrimento.
Ninguém é o que é por mero fruto do acaso, somos todos a cada dia a síntese de todos os dias anteriores que vivemos desde o primeiro.


Mas se esse caminho, o do auto-conhecimento, ainda hade ser longo, o caminho da aceitação de mim própria e dos outros provavelmente ainda o será mais, mas quero mesmo chegar ao fim desse percurso porque acredito que é ai que mora a plena paz de espírito, o estarmos bem com a nossa consciência, o estarmos bem com a nossa existência tal como ela é, o perdoarmos-nos pelos erros que cometemos e seguirmos em frente, o congratularmos-nos pelo orgulho por nós mesmos por quando estivemos à altura.


Uma coisa que acho importante referir sobre a aceitação é que tudo o que fizemos na vida fizemo-lo à luz do que sabíamos e conseguíamos fazer quando o fizemos, por isso tantas vezes clamamos o "se fosse hoje", mas por não ser, não devemos sentir culpa, devemos sentir alegria porque evoluímos, amadurecemos, percebemos o erro.


Durante muito tempo não percebia porque é que me sentia mal em certos contextos, nomeadamente com demasiada gente, não percebia porque é que gostava tanto de estar simplesmente sozinha e porque é que por vezes evitava as pessoas em certas circunstâncias apenas para estar comigo própria.


Percebi efectivamente o que é isso de se ser introvertido ou extrovertido. E não o introvertido não é anti-social, apenas recarrega baterias na solidão ao contrário do extrovertido que o faz com pessoas. Porém o introvertido também gosta muito de estar com pessoas e etc. Ainda existem muitos clichés e estigmas em relação a esta questão, a maioria das pessoas são extrovertidas e os que não o são muitas vezes sentem-se bastante incompreendidos.


Essa parte de mim pelo menos já compreendo e estou bem com ela. Faz com que passasse a preservar-me mais, a evitar circunstâncias desconfortáveis principalmente em actividades de lazer, porque no que diz respeito às outras por vezes é necessário contrariar a tendência para benefício próprio no fundo.