29.10.14

Sobre como os amigos também fazem coisas más

Os amigos gostam uns dos outros, nem sempre estão de acordo, às vezes irritam-se, às vezes falam demais, às vezes fazem coisas inesperadas e que nos magoam.
Não faço grande apanágio do uso de paninhos quentes, às vezes é uma qualidade, outra vezes é um grande defeito.

Hoje fiquei a pensar em 3 coisas que até doeram um bocado, a primeira foi acerca da premissa que diz que o que mais nos irrita nos outros são coisas que temos em nós mesmos, outra foi sobre uma frase que li esta semana que falava de no verdadeiro amor e amizade não existir ego e ainda sobre apesar do ataque ser a melhor forma de defesa não ser a melhor forma de fazer as pazes.

Sou das pessoas menos orgulhosas que conheço, a maior parte das vezes isso é bom porque permite seguir em frente sem andar a arranjar rugas e cabelos brancos antes do tempo, noutras vezes isso chateia-me muito porque afinal eu às vezes tenho razão e me devem um pedido de desculpas, mas sou eu que me chego de mansinho e digo, "Pronto está tudo bem, vamos esquecer isto"

Eu também mago-o os outros e não gosto de o fazer, mas às vezes faço-o e peço desculpa para conseguir assentar a cabeça na almofada.

De resto devia controlar-me mais, ainda emito mais juízos de valor do que os necessários.

Enfim, aconteceu uma coisa que me deixou perplexa, as pessoas são complicadas, eu própria muitas vezes sou um lobo em pele de carneiro e por dentro tenho pensamentos que preferia deixar de ter...é um trabalho a ser feito, o mero facto de haver consciência indica que pode haver esperança na resolução.

Enfim desabafos à parte, o halloween vai ser fixe na mesma, não vai ser igual, mas estas coisas fazem parte.