30.11.14

Os paroquianos fervorosos e a estupidez humana.



Pois é, como nos é dado largamente a saber, até a mim que já pouco tempo de antena dou a blocos noticiosos (a carne é fraca, o espírito impressionável) Canelas tinha um padre que sim sr! Era um homem que dava gosto, que unio a população, que levou os jovens, quais carneiros, bem certinhos pelo carreiro da fé. Até aqui tudo muito bem, assim superficialmente, que bom padre!
O povo gostava dele, até parece que o venerava, o povo andava elevado por uma caruma de amor fulgurante, de religiosidade, de imensas coisas boas...mas o povo é hipócrita...na saúde e na doença até que a morte lhe bata á porta.

E será que o padre era assim tão bom padre? Se calhar andou a passar a doutrina de uma forma um bocado dúbia...Será? Provavelmente não, mas não meto as mãos no fogo nem por mim própria...o que é certo é que cada cabeça tem sua sentença...

Mas e cabeças tresmalhadas pergunto-vos, que religiosidade católica é esta que não espalha amor indiscriminadamente por gregos e troianos? Que religiosidade é esta, de mão levada forte ao peito, em que se ostraciza um ser humano, no caso, é verdade, outro padre, qual representante de deus na terra?

Pois, nada de novo é certo, muito longe disso, a doutrina é boa, as pessoas são mimadas, birrentas, umbigosas com sarro e cotão.

Que gostassem muito de um, nada contra, gado caprino, sim sr, mas é o nosso padre que eu quero faz fabor!

Agora andarem a meter medo ao outro? "Vai-te embora, daqui para fora!" Sendo que o representante mediático máximo da história foi o sr que como argumento para mandarem o padre novo embora se cingiu a dizer que ele era um porco! (Onde é que já se viram cabelos compridos e barba por fazer! É uma vergonha!, digo eu ;)

Pois é...Canelas, novo símbolo da indiossíncracia religiosa que pára para os nossos lados e nos outros todos à face desta bola azul e sangrenta...

Para muitos a igreja é uma mera distracção, um preetexto para conviver ao domingo e desfiar o novelo. Uma forma de redenção semanal, sempre disponível, reduto onde se vão buscar para usar até à próxima volta, uma série de vidas, como em qualquer jogo difícil de jogar no smartphone.

E se for para se morrer que seja numa segunda feira que ainda se tem cartuxos de perdão disponíveis se é que não se perderam logo no próprio domingo...Quando se vilipendiou o padre, disse mal da Belmira, criticou a vestimenta de Joaquina e se avaliou os gastos da Ermelinda, com 3 filhos, no café ao pequeno-almoço nesse dia. Para rematar ainda se leu o CM e se refastelou com o mal dos outros, aquele com que podemos bem, porque pimenta no cu dos outros a mim até me sabe bem.
Sem falar da história das partilhas que tem dado pano para mangas...Aquela cabra da minha irmã que me quer ficar com as porcelanas da bista alegre! Eu bem que quero praticar o bem, mas aquela fulana fode tudo, o que me vale é que deus é grande, escreve direito por linhas tortas, e lá no céu já tem um lugarzinho para mim, um spa com pedras quentes para me deleitar pelo resto da eternidade.

Mas espera o Socras foi preso! já ninguém quer saber do padre de Canelas pois não? Nem dos Vistos, nem de não sei quê não é? Até a ébola parecer que já foi extreminada...e a legionella é da semana passada? O que é legionella? Que é isso de Canelas? E esse bandido do Socrates que coitado é bem capaz de ser inocente? Esse pulha charmoso! Esse membro do meu partido! até ao fim deve ser defendido! Porque nascido benfiquista, benfiquista até ao fim! (isto não está correlacionado, ou está, mesmo nonsense para bom entendedor meia palavra basta, para bom manipulador nem a palavra é precisa)