21.10.14

OUTLUX: Out of Clichés, Out of Worries, Out of Money Casamentos

Mais uma vez o tema é casamento, bem sei que começa a ser suspeito...e desta vez venho falar de uma empresa com a qual estabeleci uma relação de amor à primeira vista e venho falar dela porque acho importante abordar a "instituição casamento". Este post não é patrocinado mas bem que até podia ser ;)

Fogo de artifício indoor ;)


Conheci a Outlux à sensivelmente um ano, já não seibem onde na medida em que o projecto foi comunicado em diversos meios e imediatamente pensei que era a "tal", porque de facto o conceito fazia todo o sentido para mim.

Esse conceito remete-nos para o "fora dos clichés", que encerram uma data de coisas que não fazem sentido nos dias de hoje e que se calhar nunca fizeram não sei e para as quais existem alternativas.

"Fora de preocupações", na medida em que a empresa apresenta pacotes "chave na mão" que permitem aos noivos evitarem sujeitar-se a vários tipos de preocupações, a stresses desnecessários, permite-lhes sim fazerem escolhas sem terem de ponderar questões logísticas e gerirem a acção de várias pessoas associadas aos diferentes serviços, isto sem gastarem mundos e fundos que muitas vezes implicam o acumular de dívidas comum a várias partes.

Dado isto o que esta empresa apresenta é a possibilidade de se festejar o amor, o companheirismo, uma história mutua sem ter de se despender muito dinheiro, assim sendo permite o cumprimento do sonho de formas a tender em alguns aspectos para o alternativo.

Este projecto nasce num contexto de crise financeira entre outras mais graves até, visto que quando faltam valores o dinheiro não compensa, não salva nem redime, mas também poderia nascer sem que os problemas de dinheiro fossem tão flagrantes.

Isto porque basear os casamentos no exagero, no desperdício de dinheiro e de comida até, baseá-lo em agradar aos outros em detrimento de seguir os efectivos gostos e vontades, baseá-lo nomeadamente na pompa da circunstância de se entrar numa igreja vestida de branco, igreja imponente, vestida a ouro, vestida a hipocrisia, com um vestido branco feito de valores pessoais ocos é alicerçar o casamento com uma estrutura feita de vidro.

Atenção não tenho nada contra casamentos católicos quando são feitos com base na verdade, na efectiva crença de que a fidelidade e a união se querem para sempre, sendo que a crença de que isso é possível nasce porque o casal quer que o seja, porque quer assumir um compromisso para a vida, para o bem e para o mal para a saúde e para a doença.

Por outro lado tenho muita coisa contra quem jure o que nunca pensou se queria ou não cumprir ou pior odeio quem o faz sabendo que nunca o irá cumprir. Odiar é uma coisa muito forte eu sei, mas não perco muito tempo neste em particular até porque tenho mais.

Levo muito a sério aquilo que juro e aproveito para contar uma história, mas bem  pensando melhor vou conta-la no próximo post porque acho que merece uma abordagem mais cuidada.

Entretanto fica o site da Outlux, que de facto trabalha noutros moldes o negócio casamento e venho publicita-la porque me identifico, porque acredito nela, porque acredito que evoluir é possível.

http://outlux-lowcost.pt/