6.8.14

Aproveitar os SALDOS e consumir em nosso próprio proveito

Há vários anos que só compro roupa nos saldos, salvo em raras ocasiões, em que preciso efectivamente de alguma coisa, muito raro de facto, ou em que psicologicamente faço por nutrir a fé mesmo sabendo com todos os meus neurónios que não me estou a tentar ludibriar, que uma camisola nova, um vestido igual ao que todas usam que está super na moda e que é lindíssimo vai curar alguma maleita em mim. Não cura, por momentos até que minimiza mas nunca curou e se algum dia curar é porque me estava a fazer de coitadinha e não me doia nada de verdade, nem uma pontinha da alma, nem um cm do espirito.

Não tenho pouca roupa, apesar de praticamente só comprar nos saldos, mas pelo menos gasto pouco, e isso desanuvia-me a consciência. Acho que é provavel que tenda para ter menos, mas com mais sentido.

Hoje finalmente começo a perceber qual é o meu estilo pessoal e isso é um alívio. Sempre adorei combinar cores, mas agora começo a saber o que comprar no meio da selva que é ir às compras, esse matagal sempre a colocar-nos em causa, sempre a dizer-nos que agora devemos é ter coisas que não temos, que agora só vamos fazer sobressair a nossa beleza com azul bebé e com calças que mostram mais do nosso rabo do que se estivessemos nuas, porque se um cu nu é bonito, umas leggins de rabo ao leu são apenas vulgares.

Bem o que é certo é que assim que as compramos, as tais coisinhas da moda, assim que puxamos do papel, esquecemos a moral, apagamos a culpa, a mesma moda, essa amiga, que nos quer é orientar, bonitas a caminhar na vida, trata de tornar a pecinha nova num trapo obsoleto, porque para quem não sabe quando uma coisa chega ao auje da sua influência imediatamente entra em declineo.

Eles querem vender. Ganhar. Ganhar imenso, muitas vezes para nada. Mas pessoas querem trabalhar, por isso compro, afinal a industria existe para que não andemos nus não é? antes de existir para fazer dinheiro? :) ...sim no fundo temos magnatas altruístas, benfeitores, que não querem que andemos para ai a apanhar frio e a torrar ao sol!



Enfim objecções ao mundo da moda à parte, que eu tal como toda a gente sou uma hipocritazinha, mas atenção que de bom coração, seguem umas 3 DICAS PARA COMPRAR NOS SALDOS porque afinal não podemos andar nus, pelo menos no Inverno, porque no Verão nem seria mal pensado, se bem que era um nojo.

DICA 1_Ir cedo, fugir à confusão, ter tempo e espaço para ver, porque quem não repara bem compra errado

DICA 2_não ir com um estado anímico muito fora do normal, nem muito contente, nem muito triste, que o positivismo é optimista e gasta mais dinheiro, a tristeza precisa de mimos e também sai cara.


DICA 3_Estipular o dinheiro que se vai gastar e saber o que faz falta, quando o dinheiro acabar, acabou-se a febre das coisinhas novas, daqui a menos de meia duzia de meses há mais.